Sociedade

SIC detém burladores de empresas e cidadãos

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve, na semana passada, indivíduos pertencentes a grupos de malfeitores que burlam empresas e cidadãos, com recurso a documentos falsos de entidades oficiais, como a Presidência da República, Gabinete da Primeira-Dama, Ministérios e outras instituições públicas.

Num comunicado, o Ministério do Interior afirma que desenvolve esforços para a detenção de mais elementos dos referidos grupos.
A estratégia utilizada por estes marginais, segundo o comunicado do Ministério do Interior, centra-se na solicitação de patrocínios para a cobertura de acções ou actividades filantrópicas e concessão de prémios por entidades públicas.  O Ministério do Interior alerta a todas as instituições e cidadãos que sejam notificados para fins referidos, para abordarem as instituições públicas referenciadas previamente e os denunciem ao Serviço de Investigação Criminal.
O Ministério do Interior alerta, igualmente, à opinião pública nacional e internacional para a existência de grupos que vêm difundindo falsas notícias, através das redes sociais, com recurso a textos, áudios e vídeos captados em situações ocorridas no estrangeiro, em alguns casos imagens chocantes, com vista a cultivar o medo e a insegurança e, deste modo transmitirem a ideia de incapacidade do Governo em dar tratamento às questões de segurança pública. O Ministério do Interior pede à população a denúncia de todos os factos criminais.