Sociedade

Governador inspecciona áreas vulneráveis à chuva

O novo governador da província de Luanda, Sérgio Luther Rescova, visita, hoje de manhã, alguns municípios para constatar, averiguar e deixar orientações que visam eliminar os riscos que possam levar à ocorrência de mortes e à destruição de moradias na sequência das grandes chuvas que se avizinham.

A informação sobre a primeira jornada de campo de Sérgio Luther Rescova, empossado no cargo na terça-feira, foi avançada ontem à comunicação social pelo director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Governo Provincial de Luanda, Sebastião José, depois da realização de uma reunião entre o governador e membros da Comissão Provincial de Protecção Civil.
Sebastião José informou que a reunião realizada ontem é resultante da preocupação do governador da província de Luanda com as chuvas que se avizinham e o rastro de destruição que podem causar.
“Por esta razão, o governador reuniu ontem os seus parceiros para avaliar o quadro e hoje vai visitar alguns municípios considerados vulneráveis na época das chuvas”, acentuou o porta-voz da província de Luanda.
Sebastião José não mencionou os municípios que vão ser visitados pelo novo governador, mas admitiu que os de Viana, Cacuaco e Luanda venham a ser as localidades escolhidas por Sérgio Luther Rescova, por serem os “pontos mais críticos” da província de Luanda.
A uma pergunta sobre se a reunião abordou o esperado realojamento de 24 famílias que viviam num velho edifício do Baleizão, evacuado terça-feira por razões de segurança, o porta-voz Sebastião José respondeu que, embora o Governo da Província de Luanda tenha conhecimento do caso, o encontro de ontem “não tinha nada em agenda sobre o assunto”.
“Estamos a tratar de as-pectos ligados às calamidades, que podem ser causadas pelas chuvas que se avizinham”, acentuou Sebastião José.
O encontro, decorrido à porta fechada, analisou a capacidade da Comissão Provincial de Protecção Civil, para acudir eventuais casos, e os mecanismos adequados para a minimização dos efeitos das chuvas, sobretudo as que vão cair entre Fevereiro e Abril.
As acções de mobilização e educação nas comunidades foram também discutidas na reunião orientada pelo novo governador da província de Luanda.
A Comissão Provincial de Protecção Civil é coordenada pelo governador e tem a missão de efectuar estudos de avaliação das áreas de risco ou expostas a ameaças de calamidade. A comissão trabalha com a ajuda das igrejas, instituições académicas e da sociedade civil.
Na reunião de ontem participaram os vice-governadores da província de Luanda, delegados provinciais e os comandantes da Região Militar de Luanda, Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional e Serviço de Protecção Civil e Bombeiros.