Sociedade

Dia Mundial da População comemorado com palestras

“O planeamento familiar é um direito humano” é o lema de um encontro multi-sectorial, que vai decorrer hoje, no Magistério Mutu-ya-Ke-vela, em Luanda, para saudar o 11 de Julho,  Dia Mundial da População.

O encontro, organizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), vai ser assistido pelos ministros da Justiça, Educação, Acção Social, Família e Promoção da Mulher e Juventude e Desportos e pela representante do FNUAP em Angola.
Num documento enviado ontem ao Jornal de Angola, o Ministério da Educação recorda que, há 50 anos, foi realizada a conferência de Teerão, na qual foi proclamado um acordo global relativo aos direitos básicos de os casais determinarem livremente e com responsabilidade o número de filhos e o intervalo ideal entre uma gravidez e outra.
O acordo firmado em Te-erão, de acordo com o documento, tornou-se, duas décadas depois, na “pedra angular” do Programa de Acção da Conferência Internacional da População e Desenvolvimento (CIPD).
O Dia Mundial da População foi instituído com o objectivo de alertar os Estados e as instituições para as questões do planeamento e do desenvolvimento populacional, uma vez que uma parte significativa da Humanidade não tem ainda acesso aos recursos e serviços básicos, como saúde, educação, saneamento básico e alimentação.
No Mundo, lembra o documento, a efeméride é comemorada com palestras motivacionais, entrevistas, mesas redondas e outros eventos de carácter promocional, em que são prestados depoimentos pessoas que viram melhorada a qualidade de vida através do planeamento familiar.
A efeméride foi criada, em 1989, pelo Conselho de Governadores do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e o motivo que esteve na origem da institucionalização da data foi o facto de o Mundo ter atingido em 1987 cinco mil milhões de pessoas.

Actividade académica
A Universidade Agostinho Neto associa-se à comemoração da efeméride com a realização na manhã de hoje, na Faculdade de Letras,  de uma conferência sobre “População e Mercado do Trabalho em Angola”, a ser proferida pelo professor Lu-kombo Nzatuzola.
A conferência é organizada pelo Centro de Estudos e Investigação em População da primeira universidade criada em Angola e a cerimónia de abertura vai ser presidida pelo reitor interino, Pedro Magalhães.
Na conferência, vão ser apresentados dois relatórios de investigação, um sobre “O estado actual da educação no município da Quiçama” e outro sobre a “Feitiçaria e desequilíbrio da sociedade em Angola”, e também o balanço do “Seminário de descrição linguística”.