Artigo

Reportagem

Missões católicas em obras

O Governo Provincial do Cuando Cubango tem como aposta nos próximos tempos a reabilitação de todas as infra-estruturas da Igreja Católica, com realce para as missões que foram destruídas durante o conflito armado que assolou o país e que se encontram neste momento em estado de degradação.

O coordenador da Igreja Católica, padre António Dumba, disse que, desde o alcance da paz, em 2002, foram já reabilitadas as missões católicas do Santíssimo Redentor (em Menongue) e de Santa Cruz no município do Rivungo, a Paróquia de Nossa Senhora das Dores na sede municipal do Cuchi e a respectiva residência do padre.
O Governo Provincial do Cuando Cubango construiu também uma escola do ensino primário e do primeiro ciclo com capacidade de 12 salas de aula e 27 casas do tipo T-3 no bairro da Missão Católica, arredores da cidade de Menongue, para alojar padres, catequistas e outros quadros católicos.
O padre António Dumba realçou que nos próximos tempos está prevista a reabilitação das missões católicas do Capico (Caiundo), do Sendje (Cuchi), do Chamavera (Dirico) e a do Cuangar, que foram destruídas durante o conflito armado.
A reabilitação das missões católicas vai estar sob a responsabilidade do Governo Provincial do Cuando Cubango, tendo em conta que as mesmas foram destruídas durante a guerra que assolou o país, razão pela qual a Igreja Católica aguarda com muita expectativa a recuperação de todas as suas infra-estruturas religiosas.
As missões católicas, sobretudo a de Sendje, recordou o padre António Dumba, deram um grande contributo para a formação de muitos quadros que hoje são dirigentes na província do Cuando Cubango e em outras regiões do país, bem como contribuíram para a assistência médica e medicamentosa à população.
As missões católicas na sua conjuntura sempre foram lugar de formação para a dignidade da pessoa humana. Por esta razão, estas infra-estruturas religiosas não podem ser vistas apenas como lugares de fé, mas também de formação de quadros qualificados e de assistência sanitária.
Há necessidade de o Executivo angolano e em particular o Governo Provincial do Cuando Cubango olhar para a reabilitação das missões católicas como um elemento fundamental que pode ajudar no regaste dos valores culturais, cívicos e morais, tendo em vista que sempre foram lugares apropriados para a formação e orientação de como a pessoa se deve comportar em sociedade.
A recuperação destas infra-estruturas religiosas pode ser também uma mais-valia para o aumento da oferta de locais turísticos na província e, consequentemente, contribuir para a arrecadação de mais receitas para os cofres do Estado.
É necessário que o Governo Provincial do Cuando Cubango, no quadro do seu programa de investimento público (PIP), priorize também a reabilitação e construção de infra-estruturas religiosas em todos os municípios.

 Nova catedral


Os fiéis da Igreja Católica na província do Cuando Cubango aguardam, também, com muita expectativa a construção da nova Sé Catedral da cidade de Menongue, anunciada em Agosto de 2015 pelo antigo governador provincial, Higino Carneiro, durante as celebrações do 40º aniversário da Diocese de Menongue.
Na ocasião, o governador provincial Higino Carneiro anunciou que já estava identificado o local e criadas as condições para o início das obras de construção da nova Sé Catedral da cidade de Menongue.
O padre António Dumba disse que a actual Sé Catedral, denominada “Nossa Senhora de Fátima”, construída em 1967 no centro da cidade de Menongue e com capacidade para 200 lugares, não tem correspondido à procura de milhares de católicos existentes na região.
Esta situação tem feito com que todos os domingos sejam realizados três missas na Sé Catedral, assim como em algumas paróquias, tendo em vista o aglomerado de cristãos que se registava fora do edifício e que não conseguiam ouvir a homília.
Por este facto, a construção de uma nova catedral é urgente para a cidade de Menongue para que os fiéis, disse o padre António Dumba, assistam o culto de forma condigna.

Santuário do Missombo


A Igreja Católica está igualmente a envidar esforços junto do Governo Provincial do Cuando Cubango para a construção de um santuário na comuna do Missombo, que dista a 15 quilómetros da cidade de Menongue.
O local para a construção desta infra-estrutura já existe e neste momento o mesmo tem servido para a realização de peregrinações. O santuário é um lugar para as pessoas reverem a sua fé, tendo em vista que o mesmo é um local de silêncio e de meditação.
Foi orientado que todas as dioceses devem contar com um santuário, tendo em conta que são também locais para atrair turistas. Por isso, a construção do Santuário do Missombo vai ser uma mais-valia que poderá beneficiar os fiéis, a população e o governo da província no geral no que toca à arrecadação de receitas dos turistas nacionais e estrangeiros que poderão visitar a região.

 Falta de padres nos municípios

O coordenador da Igreja Católica realçou que neste momento a Diocese de Menongue carece de pelo menos 30 padres para cobrir todas as missões, paróquias e capelas a nível dos nove municípios que compõem a província do Cuando Cubango.
Actualmente, existem apenas 16 padres, sendo sete no município de Menongue, um no Cuchi e igual número no Cuito Cuanavale, Calai e no Dirico. As restantes localidades, nomeadamente Mavinga, Cuangar, Rivungo e Nancova contam apenas com catequistas que pregam as homílias. 
Perante este quadro, a formação e a presença de missionários constitui uma grande preocupação da Igreja Católica na província do Cuando Cubango, porque o número de padres é irrisório para atender os nove municípios da região.

Desenvolvimento da província

Padre António Dumba considerou positivo o desenvolvimento que a província do Cuando Cubango alcançou durante os 15 , desde a conquista da paz efectiva em Angola, com realce para os sectores da Educação, Saúde, Energia e Água, Habitação, Agricultura, desminagem e vias de comunicação.
Apesar disto, ainda há muito por se fazer para a melhoria das condições de vida da população, principalmente aquela que vive nos municípios de Nancova, Mavinga, Rivungo e Dirico, devido ao estado avançado de degradação das vias de acesso.
Na sua opinião, é necessário que o Executivo angolano aposte seriamente na construção de estradas no Cuando Cubango, para permitir uma livre circulação de pessoas e mercadorias, o que vai catapultar o desenvolvimento socioeconómico dos municípios do interior.
A reabilitação do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes, que liga o Cuando Cubango com as províncias da Huíla e do Namibe, destaca-se como um dos principais ganhos da província, tendo em conta que tem facilitado a circulação de pessoas e mercadorias.

Eleições gerais

O padre António Dumba elogiou o comportamento demonstrado pela população face às eleições gerais que o país acolheu no passado dia 23 de Agosto. Defendeu a necessidade de os responsáveis e militantes das formações políticas respeitarem os resultados saídos do escrutínio, tendo em vista que os mesmos espelham a vontade dos angolanos.  
 “Se nós queremos na verdade uma reconciliação, tem que partir dos dirigentes, porque se forem os primeiros a se desentenderem são eles que não vão conseguir ir ao encontro da sua massa militante”, disse, acrescentando que alguns dirigentes dos partidos políticos têm tendência de usar uma linguagem ofensiva para denegrir os outros.
É necessário que os líderes dos partidos políticos sejam os primeiros a pautar por uma boa conduta e a esquecer as mágoas do passado, porque não levam a lugar nenhum e só criam mais divergências e desunião entre os angolanos.