Política

Presidente da CNE quer apoio dos comissários

O novo presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva, pediu a disponibilidade de todos os comissários na missão de conduzir os destinos do órgão eleitoral.

Manuel Pereira da Silva, que falava quarta-feira na presença dos comissários, directores nacionais, chefes de Departamento, de Secções e funcionários da CNE e assessores, durante a passagem de pasta do seu antecessor, garantiu que vai dar continuidade ao trabalho desenvolvido por André da Silva Neto.

O magistrado agradeceu o apoio do presidente cessante da CNE na conclusão dos cursos de mestrado e doutoramento, bem como do incentivo de André da Silva Neto para que se candidate ao concurso que o levou à designação ao cargo de presidente da CNE. Manuel Pereira da Silva disse que “não é fácil substituir uma entidade da dimensão de André da Silva Neto”. Para o novo presidente da CNE, não se trata de uma substituição fácil, “mas necessária”.
Por seu turno, o presidente cessante da CNE disse que a instituição inicia um novo clico da sua existência com a designação de um novo gestor.
André da Silva Neto lembrou que a CNE tem como missão principal fortalecer e consolidar a democracia no país, preparando, organizando e realizando os processos eleitorais para que o povo, por via do sufrágio universal, livre, directo, igual e secreto, exerça o direito e dever de escolher os legítimos representantes junto dos poderes legalmente instituídos, nomeadamente o Presidente da República e os deputados à Assembleia Nacional.