Política

Ministério cria condições para a admissão de 20 mil professores

O Ministério da Educação está a trabalhar, em parceria com a Assembleia Nacional, para a admissão, ainda este ano, de 20 mil novos professores, de acordo com um comunicado de imprensa distribuído ontem pela instituição governamental.

A medida, de acordo com o comunicado, surge em cumprimento de uma orientação do Presidente da República, na sequência da constatação segundo a qual os subsistemas de ensino Pré-escolar, Geral, Formação de Professores, Técnico-Profissional e Educação de Adultos têm um défice de cerca de 56 mil professores. A nota acrescenta que “a situação deve-se à não contratação de novos professores nos últimos três anos, devido à crise financeira que o País atravessa”.
A orientação para a imediata contrataçãode novos professores, prossegue o documento, foi transmitida ao Governo da Província de Luanda, no pretérito dia 9 de Fevereiro, no final de uma visita de trabalho de dois dias, realizada pelo Presidente da República.
O Ministério da Educação realça, no comunicado, que “um grande desafio que urge equacionar reside na qualidade dos professores formados, principalmente, nas disciplinas cruciais de Língua Portuguesa e Matemática”.