Política

João Lourenço quer reforço da cooperação com a Suíça

O Chefe de Estado, João Lourenço, manifesta o desejo de o Executivo angolano ver reforçados os laços de cooperação entre Angola e a Confederação Suíça nos mais variados domínios de interesse comum.


O desejo vem expresso numa mensagem à Presidente do Conselho Federal da Confederação da Suíça, Simonetetta Sommaruga, por ocasião dos 729 anos daquele país europeu, que hoje de assinalam.

“Por ocasião da celebração do 729º aniversário do Dia Nacional da Confederação Suíça, tenho a honra de endereçar as nossas mais vivas felicitações à Vossa Excelência, ao Governo e ao Povo suíços, em nome do Povo e Executivo angolanos e no meu próprio”, lê-se na mensagem.
A embaixadora de Angola na Suíça, Cecília Rosário, manifestou, em Março deste ano, o desejo de ver implementada a Câmara de Comércio e Indústria Angola-Suíça, para dinamizar a cooperação entre empresas dos dois países.
As relações político-diplomáticas e de cooperação entre Angola e a Confederação Helvética remontam desde os primeiros anos da independência nacional.

A cooperação traduziu-se, fundamentalmente, em acções de carácter humanitário, através do Sector de Ajuda Humanitária, nomeadamente na desminagem e na construção da Escola Técnica Agrária de Catofe, localizada no município da Quibala, província do Cuanza-Sul.
Os dois Estados têm vindo a estabelecer um processo de consultas políticas a nível diplomático, que constitui um mecanismo útil, destinado a promover o diálogo bilateral entre ambos.
As consultas políticas entre Angola e a Suíça abrangem, entre outras, as áreas das relações bilaterais, questões regionais e internacionais de interesse recíproco, implementação de acordos mútuos e troca de experiências sobre questões de interesse comum.

Cooperação com o Benin

O Presidente da República enviou uma outra mensagem ao homólogo beninense, Patrice Talon, pelo 60º aniversário da Independência daquele país africano.
Na mensagem, o Chefe de Estado angolano destaca as “excelentes relações” entre os governos angolano e beninense e manifesta o desejo de que os dois países continuem a desenvolver acções tendentes ao reforço da cooperação bilateral, para impulsionarem o progresso, desenvolvimento e bem-estar dos dois povos.