Política

Incentivada criação de auto-emprego

O primeiro secretário nacional da JMPLA, Crispiniano dos Santos, afirmou, ontem, em Luanda, que a organização vai continuar a envidar esforços no sentido de ajudar os jovens no acesso ao primeiro emprego e na criação do auto-emprego.

Falando à imprensa, no final de uma visita ao Centro de Sinistros da Global Seguros, o político manifestou preocupação quanto ao nível de empregabilidade no seio da juventude.
A visita enquadra-se na responsabilidade social da JMPLA, que pretende estabelecer uma ligação com a seguradora e com outros agentes empregadores para envolver massivamente a juventude, sobretudo a mais vulnerável em termos de emprego.

“Vamos continuar a trabalhar com os jovens mi-litantes da JMPLA e não só. Somos uma organização que se preocupa com os problemas da juventude angolana no seu todo. Nos próximos dias, vamos visitar outros agentes de em-prego no sentido de fomentar a participação da juventude no aumento da produção interna”, referiu.
A Global Seguros capacita os jovens para efectuar a venda de seguros no mercado. Depois da formação e passagem nos exames internos e da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg), os jovens recebem uma licença que os habilita a trabalhar como vendedores de seguros.

A directora Comercial da Global Seguros, Leonor Marques, disse que a empresa requisita jovens com ensino médio e com o curso de Informática. Depois de estarem licenciados pela Arseg, começam a trabalhar com a Global, que disponibiliza as ferramentas de apoio durante dois anos. Depois, são liberados para trabalharem por conta própria. “Nos primeiros dois anos continuam a ser treinados pela Global, com todo o suporte técnico e continuam a fazer formações. Fazem as vendas de seguros da empresa e, por cada uma, podem chegar a ganhar entre 800 mil a quase um milhão de kwanzas de comissão”, apontou.
Nilza Massango