Política

Grupo técnico avalia trabalhos de investigação

A coordenação do Grupo Técnico Científico (GTC) da Comissão para a Implementação do Plano de Reconciliação em Memória das Vítimas dos Conflitos Políticos (CIVICOP) avaliou, segunda-feira, os trabalhos de investigação realizados no quadro da materialização dos seus propósitos.

Durante o encontro, orientado pelo ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, o Grupo Técnico apreciou os resultados dos encontros mantidos com as vítimas dos vários conflitos políticos gerados em Angola e as investigações inerentes, equacionando as vias do seu enquadramento no âmbito do Plano de Reconciliação Nacional.

Uma nota do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos refere que as questões apreciadas na reunião vão constituir o cerne das discussões da próxima reunião alargada com todos os integrantes do Grupo Técnico Científico e, posteriormente, da plenária da Co-missão de Reconciliação, que vai analisar as acções concretas em curso e por se realizar.
Participaram no encontro membros da coordenação do Grupo Técnico Científico e do Secretariado da Comissão para a Implementação do Plano de Reconciliação em Memória das Vítimas dos Conflitos Políticos.

O Grupo Técnico Científico é coordenado pelo historiador Cornélio Caley. Ocupa-se das pesquisas e análises para a caracterização histórica dos episódios geradores de vítimas em Angola no período que se seguiu à Independência Nacional.
O Plano de Reconciliação em Memória às Vítimas de Conflitos Políticos prevê a construção de um memorial único para todas as vítimas dos conflitos políticos regista-dos no país, a ser erguido em Luanda, na encosta da Boavista, município do Sambizanga.