Política

Arrancaram as jornadas em homenagem a Neto

As jornadas comemorativas do 17 de Setembro, Dia do Fundador da Nação e do Herói Nacional, foram abertas ontem, em Luanda, com a deposição de uma coroa de flores no sarcófago de Agostinho Neto, pela vice-presidente do MPLA, Luísa Damião.

No memorial Dr. António Agostinho Neto, estiveram, igualmente, membros do bureau político e do comité Central do MPLA residentes em Luanda, além de entidades governamentais.
A vice-presidente do MPLA sublinhou que homenagear o primeiro Presidente de Angola, Agostinho Neto, inspira todos os angolanos a darem o contributo individual para um país inclusivo, democrático e cada vez mais próspero.
“Devemos homenagear o Presidente Neto todos os dias com os nossos actos, através do combate às más práticas pautando pelo bom comportamento, porque Neto deixou um legado bastante importante que deve ser transmitido às novas gerações", disse Luísa Damião.
A responsável destacou ainda as actividades que culminam a 17 deste mês, dia em que, se estivesse vivo, Agostinho Neto faria 97 anos. “O objectivo da actividade é homenagear a figura incontornável da História angolana, que proporcionou aos angolanos um momento sublime da História e da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975, que levou que Angola se convertesse em sujeito internacional do direito público”, sublinhou.
Luísa Damião exortou os angolanos a imortalizarem os ideais de Neto. “Foi o homem que nos deu a liberdade, um político reconhecido não apenas em Angola mas a nível internacional e por sinal um grande humanista e homem de cultura que deixou um legado bastante rico”, disse, para acrescentar que é preciso perpetuar os ensinamentos do Presidente Neto, nas várias dimensões, política, cultural, económica e social.