Política

Angola e RDC assinam hoje acordos sobre segurança

Delegações ministeriais de Angola e da República Democrática do Congo (RDC) assinam, hoje, em Luanda, três acordos no domínio de Defesa e Segurança.

Trata-se do Acordo de Cooperação entre o Ministério do Interior de Angola e a congénere da RDC em matéria de Segurança e Ordem Pública, Acordo sobre a circulação de pessoas ao longo da fronteira e a Constituição da Comissão Mista Permanente de Defesa e Segurança entre os dois países. 

Na reunião, a ser aberta pelo ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, as delegações vão analisar e aprovar as propostas de recomendações e decisões tomadas ao nível de peritos, com a co-presidência do ministro do Interior, Eugénio Laborinho, pela parte angolana, e do vice-primeiro-ministro e ministro do Interior da República Democrática do Congo, Gilbert Kankonde, pelo lado congolês.

Participam, igualmente, da sessão, os ministros da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria e das Relações Exteriores, João Ernesto dos Santos e Téte António, respectivamente. A reunião de peritos, que antecedeu o encontro de ministros, analisou, durante dois dias, as medidas de segurança para mitigar a propagação da Covid-19 ao longo da fronteira, medidas de prevenção e combate ao terrorismo e à imigração clandestina, localização, reabilitação e reposição dos marcos fronteiriços e análise e apreciação dos incidentes ocorridos ao longo da fronteira comum.

Em Julho deste ano, um soldado das Forças Armadas Angolanas foi morto por tropas da RDC, na zona fronteiriça na província da Lunda-Norte. Um outro incidente, em Maio, resultou no ferimento de um outro soldado das FAA, na mesma província.  Os incidentes aconteceram devido aos equívocos dos limites fronteiriços entre Angola e RDC.