Opinião / Cartas dos Leitores

As vias rodoviárias

Já muito se escreveu sobre as nossas vias rodoviárias, sendo que esta minha carta não é a primeira, muito menos a última.

Viajando pelo interior do país, tive a percepção de que o nosso potencial está nas estradas. Em numerosas localidades, dá para ver o estado das vias e fluidez na circulação de pessoas e bens em todo o país. Ao longo da via pude conversar com pessoas de todos os estratos que, satisfatoriamente, diziam que gastam menos tempo com o estado actual das estradas. Acho que os nossos agricultores e empreendedores devem aproveitar o presente estado das estradas para escoarem os seus produtos do interior para as cidades. Era bom que as pessoas das zonas urbanas continuassem a realizar viagens exploratórias para o interior, porque há realmente muitas oportunidades. Julgo que seria fundamental uma troca permanente de experiências entre as populações do campo com as da cidade. É verdade que muitas das oportunidades de negócios nas zonas urbanas se encontram no campo e vice-versa e, felizmente, têm sido devidamente aproveitadas. Mas urge um maior intercâmbio entre os dois importantes segmentos para fazer crescer o país de Cabinda ao Cunene. Para terminar, gostaria de exortar as nossas autoridades no sentido de olharem mais para as estradas. Era melhor repensar as modalidades de intervenção nas vias que estão a merecer intervenções, depois de reparadas ou remodeladas.

Alexandre Menezes | Sumbe