Mundo

República checa reabre amanhã as fronteiras a polacos e britânicos

A República checa reabre as fronteiras aos viajantes provenientes do Reino Unido e Polónia, apesar de um recente aumento dos casos da Covid-19 no território, anunciou ontem o ministro da Saúde checo, Adam Vojtech.

"A região da Silésia na Polónia passou para zona verde, onde os viajantes não têm necessidade de apresentar testes negativos ou cumprir uma quarentena", declarou o ministro aos jornalistas. "O mesmo sucede para o Reino Unido".

A República checa encerrou todas as fronteiras em 16 de Março para combater a contaminação pelo novo coronavírus. Reabriu progressivamente o país com os vizinhos e a maioria dos países da União Europeia desde o início de Junho, à excepção de Portugal - cujos cidadãos serão autorizados a entrar a partir de hoje com o comprovativo de um teste negativo ou uma quarentena - e a Suécia que permanece classificada de alto risco.

As autoridades checas prevêem, igualmente, prosseguir no seu território a suavização das medidas adoptadas em Março para combater o novo coronavírus, apesar dos focos localizados.

A partir de amanhã os checos deixam de ser obrigados a usar máscaras, à excepção dos hospitais, lares de terceira idade, metro de Praga e dois distritos no nordeste onde o vírus circula entre os mineiros e seus próximos.

Em Praga, a máscara vai permanecer obrigatória para eventos em espaços fechados que reúnam mais de 100 pessoas.