Mundo

Parlamento debate o ataque

O Parlamento francês debate hoje os bombardeamentos à Síria, em que participaram as Forças Armadas do país, em conjunto com os Estados Unidos e o Reino Unido.


O presidente da Assembleia Nacional francesa, François de Rugy, anunciou ontem o debate depois de se reunir com o primeiro-ministro, Édouard Philippe, e os líderes dos grupos parlamentares de ambas as câmaras. A sessão permitirá ao Governo explicar-se perante os deputados e grupos parlamentares e expressar suas posições sobre o ataque, que ocorreu na madrugada de sábado na Síria, referiu Philippe.
Este debate parlamentar já havia sido avançado pelo próprio Presidente, Emmanuel Macron, na declaração em que anunciou a ofensiva. Macron invocou o artigo 35.º da Constituição, que estipula que o Governo deve informar o Parlamento de uma intervenção militar no exterior no máximo de três dias após o início da operação.
Espera-se que Macron dê detalhes sobre a intervenção na Síria. Os EUA, a França e o Reino Unido realizaram no sábado uma série de ataques com mísseis contra alvos associados à produção de armamento químico na Síria, em resposta ao ataque químico.