Mundo

Ataque aéreo rebelde atinge parada militar e faz vários mortos

As Autoridades do Iémen anunciaram ontem que um ataque aéreo rebelde atingiu uma parada militar nos arredores da cidade portuária de Aden, no sul do país, causando vários mortos nas tropas da coligação liderada pela Arábia Saudita.

O portal de notícias pró-rebelde al-Masirah sublinhou que o ataque foi realizado por um 'drone', provocando “dezenas de mortos e feridos”.
O exército iemenita disse que entre os mortos e feridos estão oficiais de alta patente dos Emirados Árabes Unidos. O jornal Saudita, Al-Hadath, noticiou que pelo menos cinco soldados morreram.
Este ataque representa um revés nos esforços para a paz no país e nas tréguas feitas na cidade portuária de Hodeida, que entraram em vigor a 18 de Dezembro, e que foram obtidas após oito dias de discussões em Dezembro na Suécia entre o Governo do Presidente do Iémen, Abd Rabbo Mansur Hadi, apoiado por uma coligação internacional liderada pela Arábia Saudita, e os rebeldes Huthis, apoiados pelo Irão.
A guerra no Iémen, desencadeada em 2014, já matou mais de 16 mil pessoas e criou a pior situação humanitária do mundo, segundo a UNICEF e o PAM, duas agências das Nações Unidas.