Mundo / África

ONU elogia a decisão por ser “um progresso”

O Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, qualificou “um progresso” a decisão do Presidente Joseph Kabila de não se candidatar a um terceiro mandato à Presidente da República Democrática do Congo, em Dezembro.

O porta-voz adjunto, Farhan Haq, disse numa conferência de imprensa que a ONU foi informada da nomeação de Emmanuel Ramazani Shadary como candidato da coligação no poder.
“Saudamos os progressos contínuos para a realização de eleições livres, equitativas e pacíficas a 23 de Dezembro, conforme a Constituição”, disse Haq. Antigo ministro do Interior, Shadary é actualmente secretário permanente do Partido do Povo para a Reconstrução e a Democracia (PPRD).
A sua nomeação quarta-feira como candidato do poder à eleição presidencial, coloca fim aos meses de incertezas sobre o futuro político de Kabila, cujo segundo e último mandato terminou em Dezembro de 2016. Os responsáveis dos Estados Unidos, União Europeia e vários países africanos criticaram uma nova candidatura.