Mundo / África

Ministra da Justiça quer maior rapidez na resolução de crimes económicos

A ministra da Justiça de São Tomé e Príncipe pediu hoje ao Procurador Geral da República, que resolva com maior rapidez os casos de criminalidade económica e financeira que se encontram pendentes.

Durante uma reunião com o Procurador Geral da República, Kelves Nobre de Carvalho, a ministra Ivete Lima recomendou uma aceleração na conclusão de processos como o do desvio de 17 milhões de dólares do fundo koweitiano que previa a reabilitação do Hospital Aires Menezes, principal unidade hospitalar do Arquipélago.

Ivete Lima pretende, igualmente, apurar a forma como foram aplicados os 30 milhões de dólares solicitados pelo anterior Governo para o desenvolvimento de algumas acções no sector das infraestruturas.