Desporto

Técnico Mário Soares entra nas opções do 1º de Agosto

Depois de confirmar, há dias, a saída do comando técnico da equipa principal de futebol do Desportivo da Huíla e consequente regresso ao 1º de Agosto, Mário Soares pode liderar o processo de transição no emblema do “Rio Seco”, cujos jogadores reuniram-se sexta-feira com a direcção do clube para abordar questões ligadas à época 2020/21.

Ao que o Jornal de Angola apurou, Mário Soares, que comandou nas últimas quatro épocas a turma huilana, pode, interinamente, dirigir a equipa principal do 1º de Agosto, até à chegada do técnico estrangeiro com que a direcção do clube negoceia. 

No início cogitou-se o nome do português Paulo Duarte, como possível substituto do bósnio Dragan Jovic, obreiro da grande revolução do plantel dos agostinos nos últimos anos, que levou à conquista de quatro títulos, um deles sob comando de Zoran Maki.

O Jornal de Angola apurou, de fonte próxima do clube militar, que as negociações com o técnico que chegou a orientar as equipas do União de Leiria de Portugal, Le Mans de França, CS Sfaxien da Tunísia, assim como as selecções do Burkina Faso e do Gabão, não tiveram o desfecho desejado, daí tentar outras alternativas.

Uma delas, que a direcção encontrou, é a do antigo seleccionador nacional, Srdjan Vasiljevic. O técnico que orientou os Palancas Negras na última edição do Campeonato Africano das Nações (CAN), disputado entre Junho e Julho do ano transacto no Egipto, ganho pela Argélia, admitiu em entrevista recente à Palanca TV, estar aberta a hipótese de um possível retorno ao país.

Embora não tenha admitido qualquer negociação com a direcção do 1º de Agosto, o técnico sérvio não descartou, igualmente, a hipótese de orientar um clube do continente, daí ganhar consistência a possibilidade de assumir os destinos dos rubro e negros na próxima época.

 De resto, enquanto não se consumar a vinda do técnico estrangeiro para orientar os tetra-campeões nacionais, Mário Soares, como já foi avançado, numa edição anterior, pode assumir o comando do processo de transição na equipa.

Reforços confirmados

Em relação aos reforços para a próxima época, cujo pontapé de saída é ainda uma incógnita, por conta da pandemia da Covid-19, o grande destaque vai para a contratação do avançado hondurenho Brayan Moya. Além do jogador de 26 anos, que representou o Zulia FC da Venezuela, Zine, forjado na “cantera” do clube e brilhou na Selecção Nacional de Sub-17 no Mundial do Brasil, é outra aposta para o ataque.

O lateral direito Mona, que esteve emprestado ao Recreativo da Caála, e o guarda-redes Nsesani, à Académica do Lobito, são também reforços já confirmados para a próxima época no plantel dos tetracampeões nacionais, que espreitam o inédito penta.

Rádio do clube vai emitir brevemente

No dia dos 43 anos da fundação do 1º de Agosto, que coincidiu ontem com a tomada de posse dos novos corpos sociais para o quadriénio 2020/2024, Carlos Hendrick da Silva, presidente da direcção reeleita, destacou o percurso histórico da agremiação e as conquistas nas distintas modalidades, e anunciou que o clube vai inaugurar brevemente uma estação de Rádio do clube, bem como lançar uma campanha para a venda de lugares cativos no Estádio França "N'dalu", localizado na Cidade Desportiva.

"Não poderemos ter sucesso no campo desportivo, se não tivermos estruturas físicas adequadas para o efeito. O apoio incondicional do Comandante em Chefe das Forças Armadas Angolanas, general João Lourenço, tem sido o baluarte do clube e de incentivo aos adeptos", salientou Carlos Hendrick no acto.
Egídio de Sousa Santos, presidente da Mesa da Assembleia-Geral, garantiu que vai continuar a apoiar a agremiação em todas as vertentes, para o sucesso nas competições nacionais e internacionais.

"Reitero o meu empenho e das Forças Armadas Angolanas (FAA), na qualidade de patrocinador oficial, a manter o apoio que tem vindo a dar até aqui", disse o também Chefe de Estado-Maior das Forças Armadas Angolanas.  Eleito em 2011, Carlos Hendrick espera no terceiro mandato concluir os vários projectos na Academia Desportiva, como o Estádio França "N'dalu", piscina olímpica e residências. Em actividade estão o Centro de Performance Desportiva, pavilhão Paulo Bunze e o Internato 4 de Abril.