Gente

Maria Borges realça utilização dos padrões africanos

Maria Borges continua a ser notícia. A modelo internacional angolana Maria Borges, em visita à Guiné-Bissau, considerou  que a avaliação do continente africano nesta área é boa devido à utilização  dos padrões de expressão africana nas marcas mundiais.

Em nota endereçada a  Gente, a assessoria de imprensa da representação diplomática de Angola na Guiné-Bissau informou que a modelo manteve um encontro com jornalistas locais, durante o qual argumentou que a moda nasceu em África e os africanos são criadores da moda. Maria Borges esteve em Bissau a convite da promotora “Night Vision Company Events”, em parceria com o Ministério do Turismo da Guiné-Bissau e participou como convidada de honra no evento “Miss Turismo 2018”. Na ocasião, a modelo afirmou que o continente africano é jovem e está a crescer cada vez mais no domínio da moda, citando a Nigéria e África do Sul como países apontados com mais desenvolvimento na moda a nível da África. “Ouve-se falar tanto da Guiné-Bissau a ponto de não acreditarmos em algumas informações. Hoje estou aqui de corpo e alma e vi que a realidade é outra. Quero conhecer as ilhas e a gastronomia que é muito rica. Vou levá-la comigo a fim de promover a imagem do país”, confessou a modelo angolana.