Gente

Bianchi fala em domínio tricolor apesar da derrota

O treinador do Petro de Luanda, Beto Bianchi afirmou ontem que a equipa dominou o jogo do princípio ao fim, apesar da derrota frente ao arqui-rival do 1º de Agosto, por 1-0, no Estádio Nacional 11 de Novembro, em partida de acerto de calendário da oitava jornada do Campeonato Nacional de Futebol da primeira divisão, "Girabola".

Em declarações na zona de entrevistas rápidas, Beto Bianchi afirmou que o seu conjunto teve a iniciativa do desafio, com muita posse de bola e várias ocasiões de golos.
"O futebol não vive apenas de boas exibições. É preciso valorizar o adversário. Estiveram bem no jogo. O 1º de Agosto marcou o único golo, num lance inacreditável, e venceu", disse o técnico.
Apesar de falhar a conquista dos três pontos, Beto Bianchi argumentou: "o importante foi ter alguns momentos de controlo, embora complexos. Fomos mais equipa em campo. Felicito os jogadores. Conseguimos fazer frente a uma for-
mação forte. Infelizmente, não conseguimos a vitória".
O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça reconheceu a ascensão do adversário no encontro, por ter criado várias e boas oportunidades de marcar. "A partida foi muito táctica e exigente. Fomos obrigados a dar o nosso máximo, de modo a vencer. Estão de parabéns as respectivas equipas técnicas", felicitou.
Ivo Traça explicou ainda que o conjunto se ressentiu do duelo frente ao Kabuscorp do Palanca, na última ronda da primeira volta. "O guarda-redes foi infeliz no lance. Jogámos para ganhar e somar mais três pontos", declarou.
O defesa-central tricolor Wilson pretendia brindar os adeptos com um bom espectáculo, e oferecer uma vitória aos adeptos. "Queríamos sair do desafio com um triunfo. Não foi possível. São três pontos perdidos. Agora vamos pensar nos próximos encontros", desabafou.
Por sua vez, o capitão da formação "militar", Dani Massunguna disse que o objectivo é vencer jogo após jogo, e manter o primeiro lugar da classificação. "Estou feliz. Dedico a vitória à minha esposa e a todos os pastores que têm orado por mim".