Economia

TAAG volta a Havana

A TAAG Linhas Aéreas de Angola realiza hoje, às 18h00, o voo  para Havana, inicialmente programado para domingo, mas cancelado devido ao  encerramento do Aeroporto José Martí da capital cubana, como consequência das inundações provocadas pelo furacão Irma.

Qualificado pela Organização Mundial de Meteorologia como o mais forte de sempre no Atlântico, O furacão Irma provocou pelo menos 27 mortes nas Caraíbas, a que se juntam agora 10 de Cuba.
As primeiras equipas de emergência só ontem de manhã começaram a mover-se no terreno, a socorrer pessoas e a avaliar os estragos.
Ruas cheias de destroços, árvores caídas, casas de madeira destruídas e casas mais sólidas sem telhados, são até agora os efeitos mais visíveis do Irma na Florida. Foi declarado contudo o recolher obrigatório nalgumas áreas para evitar pilhagens.
A Polícia do condado de Miami-Dade deteve 29 pessoas por roubo e pilhagens. “Estamos em patrulha e não iremos tolerar actividades criminosas quando a nossa comunidade recupera do furacão Irma”, avisou a corporação na rede Twitter.

Florida sob os destroços
O Irma já fez três dezenas de mortos, três dos quais na Florida, onde chegou domingo com categoria 4. A tempestade afectou o istmo de lado a lado e ao longo de toda a sua extensão.
Devido ao risco de inundações repentinas, as ordens de evacuação que abrangeram cerca de 6.5 milhões de pessoas, ou um terço da população do estado da Florida, mantêm-se.
A maioria dos habitantes que obedeceu à ordem refugiou-se em abrigos estatais, hotéis ou em zonas consideradas seguras.
Miami foi fustigada por ventos e chuvas intensas e registou cinco tornados. Várias ruas ficaram inundadas e três gruas foram derrubadas pela tempestade.
O bairro de Brickell, à beira-mar, ficou inundado pela “maré, que passou sobre os diques”, e grandes arranha-céus transformaram-se em ilhas, oscilando sob o vento.
“Sentimos o edifício a abanar o tempo todo”, testemunhou Deme Lomas, numa entrevista ao telefone a partir do seu apartamento no 35º andar. “É como estar num barco”.
O aeroporto internacional foi encerrado e só deve abrir parcialmente hoje à tarde ou somente amanhã.
Mais de quatro milhões de clientes estavam sem electricidade, de acordo com os serviços de emergência. A empresa de energia eléctrica da Florida anunciou que parou um dos seus dois reactores nucleares de Turkey Point, “por questões de segurança”.