Economia

Protocolo promove qualidade

O Instituto Angolano de Creditação (IAAC) assinou ontem, em Luanda, um acordo de cooperação com o Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), com vista a  elevar os níveis de consciencialização dos produtores e comerciantes nas questões da qualidade.

O acordo promove o estabelecimento de relações privilegiadas entre comerciantes e consumidores e tem o objectivo de proporcionar confiança a ambos, dando-lhes a conhecer os seus direitos e deveres.
Paulina Semedo, directora-geral do INADEC, realçou que o acordo reforça as preocupações do Executivo no sentido de garantir que os serviços, produtos, equipamentos e infra-estruturas em Angola tenham qualidade. Considerou que esse processo é longo, mas necessário, de forma a exigir às empresas o cumprimento das normas e procedimentos internacionais que atestam a qualidade dos produtos manufacturados.
O INADEC, prosseguiu, com cerca de 20 anos de existência, atribui grande importância a esse acordo, que demonstra a preocupação de garantir a qualidade dos serviços para salvaguardar a vida dos consumidores, pois há empresários que optam por favorecer a obtenção de lucros, ignorando as demais regras.
Indira Coelho, directora-geral do IAAC, informou que a creditação é feita segundo metodologias harmonizadas e é um processo que exige a avaliação da conformidade dos laboratórios, inspectoras e certificadoras, no sentido de garantir a conformidade dos bens e dos serviços produzidos.
O processo visa conhecer a competência dos órgãos e envolve capacitação técnica a nível das estruturas físicas dos organismo. Para ser acreditada, uma empresa deve ter a capacidade técnica e a sua estrutura deverá estar de acordo com os requisitos internacionalmente aceites em domínios como formação, organização, equipamentos e liderança.
“O IAAC ainda não tem nenhuma instituição acreditada, mas existe em Angola um organismo de avaliação da conformidade já acreditado por órgão congéneres da SADC”, disse.