Economia

Projectos agrícolas do Estado explorados aquém dos limites

Fazendas do Estado, criadas há pouco mais de cinco anos, para aumentar a produção interna e reduzir as importações de bens de primeira necessidade, “apresentam problemas gravíssimos”, que impedem a exploração integral das capacidades instaladas, revelou a Cofergepo, empresa envolvida na gestão de projectos agro-industriais públicos.

“Umas mais do que as outras, no geral, todas as unidades apresentam problemas gravíssimos”, disse ao Jornal de Angola o director-geral da Cofergepo, José Suspiro, referindo-se às fazendas de Sanza Pombo, Camacupa, Longa, Camaiangala e Cuimba, localizadas nas províncias do Uíge, Bié, Cuando Cubango, Moxico e Zaire, respectivamente.