Economia

220 milhões de dólares em receitas

A Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom) prevê receitas de 220 milhões de dólares este ano, um crescimento na ordem de 15 por cento face aos 190 milhões de 2017, afirmou quarta-feira à Angop o director Comercial e de Comunicação da empresa, Fernando Koch, à margem de um fórum sobre o desenvolvimento do agro-negócio realizado em Luanda.

Até essa terça-feira, 11, de acordo com o director Comercial, a empresa produziu 55 mil toneladas de açúcar na safra de 2018, prevendo até ao final do ano atingir as 100 mil toneladas.
Na campanha 2018, recordou, a Biocom já produziu também 13 mil metros cúbicos de etanol hidratado, mas a previsão é de 20.304 metros cúbicos de etanol hidratado e 17.617 megawatts de energia eléctrica.
Para 2019, segundo Fernando Koch, a Biocom estima uma produção de mais de 120 toneladas de açúcar, 25 mil metros cúbicos de etanol.
“A Biocom está a crescer a cada ano, o futuro reserva mais açúcar e está a actuar com base no Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (PRODESI), como forma de contribuir para o crescimento do país”, realçou o gestor.