Desporto

Sub-17 dão início aos trabalhos no município de Goiânia

A Selecção Nacional Sub-17 de futebol dá início hoje, no município de Goiânia, estado de Pernambuco, Brasil, a um estágio pré-competitivo de 11 dias, visando a disputa da 18ª edição do Campeonato do Mundo, a decorrer de 26 do corrente a 17 de Novembro, naquele país sul-americano.

Com o objectivo de realizar o maior número de jogos de controlo, o conjunto angolano antecipou a sua viagem ao Brasil, a fim de aparecer nas condições ideais no torneio, onde os propósitos passam por garantir presença na segunda fase.
Em terras brasileiras, o técnico Pedro Gonçalves vai intercalar a preparação da equipa com desafios amistosos, de forma a conferir aos jogadores “volume competitivo.” Durante o estágio, o “onze” nacional tem já confirmados três particulares, sendo que o primeiro acontece frente ao Equador, no dia 14 deste mês, depois teste com o Japão e o Chile, mas carecem ainda de aprovação das datas, com as respectivas equipas técnicas.
Ontem, no treino realizado, no Estádio da Cidadela, o seleccionador nacional privilegiou a finalização, uma vez que a equipa cria situações de golo, mas não consegue concretizá-las.
A culminar o apronto, o técnico “improvisou” um jogo treino de meia hora em campo reduzido, para perceber se os jogadores acataram as directrizes da equipa técnica. “Penso que estamos em condições de fazer uma boa figura no mundial. O trabalho efectuado no país foi muito proveitoso. Os jogadores tiveram um desempenho acima da média”, garantiu ao Jornal de Angola o seleccionador de Sub-17.
Com excepção de Pedro Banga, do Mamelodi Sundowns da África do Sul, Pedro Gonçalves levou para o Brasil, o naipe de atletas que estiveram no CAN da Tanzânia, nomeadamente Geovani, Cambila e Vicente (guarda-redes); Gegé, Domingos, David, Pablo, Afonso, Manilson Mimo, Porfírio e Tino (defesas); Beny, Zine, Maestro, Netinho, Nelinho, Abdoul e Pedro Banga (médios); Capita e Zito Luvumbo (avançados).