Desporto

Países criam comissão instaladora para regulamentos da CAFA

Uma comissão instaladora foi constituída ontem pelos países que disputam o campeonato na cidade de Benguela, para preparar, em 90 dias, os regulamentos dos estatutos da Confederação Africana de Futebol para Amputados (CAFA).

A informação foi avançada ontem à imprensa pelo porta-voz do encontro, António da Luz, para anunciar a indicação de Angola, Camarões, Libéria, Nigéria, Serra Leoa e Tanzânia como membros da comissão instaladora. A estes juntar-se-ão representantes do Quénia e Ghana.
António da Luz fez saber que estes membros vão trabalhar para no mês de Janeiro entregar toda a documentação organizada e reconhecida pela União Africana para a abertura das candidaturas à presidência da CAFA.
Para o também secretário-geral do Comité Paralímpico Angolano (CPA), as candidaturas vão ser apresentadas durante a realização de um congresso do organismo reitor da modalidade no continente.
Anteriormente a CAFA tinha a designação de Federação Africana de Futebol para Amputados (FAAF), criada em 2017 pelo ghanense Richard Adasha, durante a primeira reunião realizada no Quénia.
Richard Adasha foi eleito presidente de direcção da FAAF, em 2018, no sufrágio realizado no Ghana.
A actual direcção da CAFA é constituída por um representante do Ghana na presidência e do Quénia que ocupa a função de secretário-geral, mas não foi reconhecida pela Federação Internacional de Futebol para Amputados , numa reunião realizada antes do Campeonato do Mundo, no México.