Desporto

Mais bem pagos do mundo sujeitos ao desejo das marcas

O que têm em comum Leo Messi, Tiger Woods e LeBron James? Estão entre os atletas mais bem pagos do mundo e estão sujeitos ao desejo de marcas como a Nike ou a Adidas, que estão constantemente numa acesa luta para garantir os direitos de imagem destes jogadores. Neste duelo particular entre os dois gigantes da moda e equipamentos desportivos, a Nike actualmente lidera, contabilizando 50 por cento dos atletas mais bem pagos do mundo, segundo o portal “Palco 23”.


O portfólio da Nike inclui nomes como Cristiano Ronaldo e Neymar, Russell Wilson jogador de futebol americano, o golfista Tiger Woods, os astros da NBA LeBron James e Kevin Durant, entre outros. À excepção de Woods, os cinco atletas acima mencionados estão entre os 10 mais bem pagos do mundo, uma categoria que inclui os salários e os contratos de patrocínio, de acordo com a revista Forbes.

A estratégia da Nike é clara - vincular o posicionamento dos jogadores à própria marca para converter o fã em consumidor. A gigante americana gastou no ano passado 3.753 milhões de dólares (3,5 mil milhões de euros) no que designa de “despesas de criação de procura”, que inclui todos os tipos de publicidade, patrocínios, eventos da marca e apresentações de produtos.

Os restantes trinta jogadores mais bem pagos do mundo estão divididos por nove outras marcas. Existem alguns como a Uniqlo - a empresa pela qual Roger Federer rompeu o contrato com a Nike há um ano, a Callaway, que patrocina o jogador de golfe Phil Mickelson, a Reebok com o lutador do UFC Conor McGregor e até a Dick’s Sporting Goods, que se uniram ao jogador da NFL Aaron Donald.

Apenas a Under Armour e Adidas conseguem ter três jogadores no “top” 30, enquanto que a Puma se posiciona como a quarta marca com dois atletas - Lewis Hamilton e DeMarcus Lawrence. Apesar da Adidas ter perdido força nos últimos anos em termos de patrocínio, reorganizando os activos e apostando em colaborações com celebridades e marcas de luxo, ainda tem o atleta mais bem pago do mundo - Lionel Messi.


A estrela argentina facturou 127 milhões de dólares em 2019. No entanto, dois terços das receitas do craque vêm directamente do clube, FC Barcelona. Ainda assim, Messi não está entre os mais cobiçados pelas marcas no que diz respeito ao nível comercial, ou seja, neste “ranking” Leonel Messi posiciona-se como o décimo atleta com maior mercado, ficando atrás de craques como Cristiano Ronaldo ou Lebron James.

O “ranking” dos atletas mais bem pagos espelha ainda outra realidade: a lacuna de género no desporto, ou seja, apenas Naomi Osaka e Serena Williams estão entre os cem atletas mais bem pagos do mundo. Uma realidade que, para já, as marcas não parecem dar grande importância.

* jornal A Bola