Desporto

João Mulima reforça corpo clínico

O médico angolano, João Mulima, juntou-se apenas ontem, à Selecção Nacional de basquetebol em seniores masculinos, que hoje defronta a similar dos Camarões, a partir das 15h30 minutos, no Pavilhão de Radès, na Tunísia, em partida que marca a abertura da primeira jornada da quarta janela de qualificação, zona africana, Grupo E, para a Copa do Mundo de 2019, a decorrer na China, de 31 de Agosto a 15 de Setembro.

O responsável máximo do Centro Nacional de Medicina do Desporto, e médico dos hendecacampeões africanos, deixou a capital do país, Luanda, apenas na quarta-feira, por volta das 18h00, tendo se juntado ao grupo, orientado pelo técnico norte-americano Will Voigt, nas primeiras horas da tarde de ontem. O combinado nacional cumpriu o seu estágio pré-competitivo, de aproximadamente duas semanas, no Reino de Espanha, sem o chefe principal do seu corpo clínico.
Aliás, tal como aconteceu aquando da disputa dos dois torneios internacionais na China, provas que serviram igualmente para aferir o potencial da Selecção Nacional, que procura a sua oitava presença numa fase final do Mundial, em que a comitiva angolana não levou consigo o médico. O “filme” voltou a repetir-se durante o estágio pré-competitivo realizado em terras espanholas.
Com a integração do doutor João Mulima, a equipa médica do cinco nacional fica completa, para responder de forma cabal a eventuais contrariedades, principalmente, de carácter clínico.
Entretanto, a Selecção Na-cional efectuou durante o estágio pré-competitivo quatro jogos de controlo, tendo averbado três derrotas e so-mado apenas um triunfo.
Os pupilos de Will Voigt perderam diante do FC Barcelona, Basconia, ambos de Espanha, e Partizan de Belgrado, por 67-95, 61-73 e 75-90, respectivamente, ao passo que o único triunfo foi obtido frente à equipa espanhola do Força Lleila, por 72-68.
Em quatro partidas, Angola marcou 275 pontos, o que representa uma média de 68,75 pontos anotados por desafio, tendo sofrido 326 pontos, estabelecendo uma média de 81,5 pontos sofridos por jogo.
Eis os doze eleitos pelo se-leccionador nacional para a empreitada: Gerson Domingos, Leandro Conceição, Leonel Paulo, Reggie Moore, Yanick Moreira, Jone Pedro, Carlos Morais, Pedro Bastos, Hermenegildo M’bunga, José António, Júlio Clever e Mohamed Malick Cissé.