Desporto / Basquetebol

Últimas equipas semi-finalistas são encontradas nos jogos de hoje

Estados Unidos e França, às 12h00, na cidade de Dongguan e Austrália - República Checa, às 14h00, em Shanghai, discutem amanhã os últimos passes de acesso à disputa das meias-finais da 18ª edição do Mundial sénior masculino de basquetebol, na China.

O encontro desta tarde é um teste à capacidade dos norte-americanos, que chegam com o estatuto de penta-campeões e principais candidatos à conquista do título mundial, embora a ausência de alguns jogadores ponha em causa a capacidade dos presentes.
Cientes da desconfiança e alguma descrença que pesa sobre ela, a “armada” dos Estados Unidos, liderada por Greg Popovich, coadjuvado por Steve Kerr, treinador principal dos Golden State Warriors, vai querer mostrar ao Mundo e à França que é superior.
Sem qualquer pressão, os franceses podem aproveitar para ir fazendo o seu jogo e com isso vergar o adversário, embora o histórico nos jogos lhes seja desfavorável.
Nas três partidas, os Estados Unidos venceram todas, 48-33, em 1950, 70-49 (1954), e 81-61 (1963).
No outro desafio da eliminatória, a Austrália, mesmo sem ter consentido derrota neste campeonato, e sendo favorita, tem de abordar com cautelas o jogo contra a República Checa, equipa sensação da prova, que pretende continuar a surprender o mundo do basquetebol .
Ontem, a Espanha confirmou o favoritismo e venceu a Polónia, por 90-78, e a Argentina afastou a Sérvia, ao venver por 97-87. O vencedor do jogo entre Estados Unidos e França defronta nas meias-finais a Argentina e o do desafio que opõe a Austrália à República Checa mede forças com a Espanha.