Desporto / Basquetebol

Tunísia e Senegal reforçam estatuto

Tunísia, Marrocos e Senegal são, à entrada  da disputa dos quartos-de-final, as mais sérias candidatas à conquista da 29.ª edição do Campeonato Africano das Nações, Afrobasket, prova cuja campeão é conhecido a 16 do corrente.

O trio, ao terminar de forma invicta a fase de grupos, recolhe maior unanimidade nos prognósticos relativamente aos três crónicos candidatos, Angola, detentora do maior número de títulos, 11, Nigéria, actual campeã, e Camarões, que estiveram exibicionalmente uns furos aquém do esperado na primeira etapa.
Inserida no Grupo B, a Selecção do Marrocos somou, contra todas as expectativas, três vitórias, por 76-66 sobre a RCA, 60-53 ante Angola, a quem voltou a vencer 37 anos depois, e no fecho 79-70, diante do Uganda, somando seis pontos.
Agrupados no Grupo C, os tunisinos vergaram de forma convincente, por 68-51, a congénere dos Camarões, 78-60, o Ruanda, e por último, 64-59, frente à Guiné.
No Grupo D, o Senegal também fez o pleno, ao vergar a África do Sul, por 83-44. O segundo adversário foi o Egipto, 87-52, e por último, 80-49, frente a Moçambique, saindo imaculado da fase preliminar da competição.
Angolanos, nigerianos e camaroneses estão obrigados a manter os níveis de concentração em alta, sob pena de falharem o objectivo supremo: sagrar-se campeão. Melhorar as exibições, a concentração defensiva assim como os níveis de eficácia, é fundamental para estas equipas, sobretudo por doravante jogar-se no sistema de perdido fora. Da lista de favoritos ao ceptro, foram afastados Mali, República Centro Africana (RCA) e Costa do Marfim, estas últimas campeãs africanas com dois troféus cada uma.