Cultura

Preservação do património está a preocupar as autoridades

A preparação da inscrição das pinturas rupestres do Tchitundu Hulu na lista de Património Mundial da Cultura,  demonstra a preocupação que o Executivo tem com a cultura nacional, afirmou ontem, na província do Namibe, o vice-governador para Área Técnica e Infra-estruturas.

José Chindongo António, que falava sobre o 8 de Janeiro, Dia Nacional da Cultura, destacou a importância da data, que leva a reflectir sobre os aspectos mais elementares da identidade cultural angolana.
Nesta conformidade, disse o vice-governador, tem existido um esforço do governo provincial, no sentido da preservação dos costumes locais, realçando o quotidiano dos povos kuvale, himba, nyaneka humbi e kimbali, bem como as manifestações artísticas, como veículo de transmissão cultural, transmitindo um legado positivo às novas gerações.
José Chindongo António disse ser urgente a implementação de programas para a requalificação dos locais e monumentos históricos, cadastramento das figuras históricas e a investigação das respectivas  biografias.
A degradação do acervo arquitectónico da parte velha da cidade de Moçâmedes, por exemplo, o desabamento de uma das paredes da fortaleza de São Fernandes, um dos patrimónios culturais classificados, lembrou, constitui apenas alguns dos exemplos do que está a acontecer com o património cultural local.
O vice-governador, que defende o incentivo à investigação, apelou os munícipes no sentido de contribuírem para a conservação do património da cidade, tendo sublinhado que “As actividades comemorativas do Dia Nacional da Cultura deste ano permitiram uma maior troca de experiência entre os mais variados sectores e agentes culturais, no sentido de cada um contribuir com o seu saber para a preservação e valorização do património cultural da província”.