Cultura

Grácia Silvestre expõe quadros de pintura no Camões

Incentivar a nova geração a ter gosto pela literatura e pelas outras modalidades artísticas é o propósito que norteou a artista plástica Grácia Silvestre a produzir as obras de pintura da exposição individual denominada “Jornal Mural”, inaugurada na quinta-feira no Camões - Centro Cultural Português, em Luanda.

A exposição, que fica patente até 27 do corrente mês, reúne os mais recentes trabalhos artísticos de Grácia Ferreira e representa o seu regresso ao Camões, 18 anos depois de ter apresentado a sua primeira exposição individual, intitulada “Coisas e Tons do Quotidiano”.
A exposição “Jornal Mural” reúne 16 quadros, em acrílico sobre tela, onde a artista cruza os estilos figurativo e abstracto, assim como apresenta pinturas sobre colagens de papel, que são inovadoras no seu trabalho e revelam a preocupação de descobrir novos territórios e novas linguagens artísticas.
Em declarações à imprensa, à margem da cerimónia de inauguração da exposição, Grácia Silvestre disse que as obras expostas em “Jornal Mural” são uma simbiose feita entre as artes plásticas e a literatura, por forma a levar ao público uma nova técnica nas artes visuais e plásticas.
A pintora salientou que a literatura é um meio que facilita o crescimento intelectual e capacita a expressão real do consciente humano.  Num conjunto de 22 telas, com técnica mista de acrílico e óleo sobre tela, a autora misturou os estilos figurativos e abstractos, porque pretendia desmitificar as artes plásticas. “Não me baseei em nenhuma pesquisa, tudo foi inspirado do subconsciente desde os primórdios e, com o passar do tempo, decidi soltar toda a minha experiência artística.”
Em representação do Ministério da Cultura, o artista Paulo Kussy agradeceu a “ousadia” da artista na distribuição das cores nas telas, o equilíbrio e a harmonia alcançados com a mistura de tons frios e quentes, com traços suaves, limpos e delicados, na pintura de uma mulher sensível e atenta ao tempo.